Pesquisar
Close this search box.

Magashi e Bisate: uma janela para a vida selvagem em Ruanda

Por Beatriz Cyrino

Ruanda, no coração da África, é um país que combina sua herança cultural com paisagens deslumbrantes. Conhecida como a Terra das Mil Colinas, as montanhas e vulcões dão essa fama à região, mas são seus lagos cristalinos que consolidam o país como um destino perfeito aos amantes do ecoturismo. E o que seria melhor do que se hospedar em um lodge para se conectar com a natureza de Ruanda?

Foto: Divulgação

Do grupo Wilderness, o Magashi está localizado no Akarega National Park, a maior zona úmida protegida da África Central e o último refúgio para espécies adaptadas à savana em Ruanda. Com 11 tipos diferentes de ecossistemas, a diversidade deste hotel na selva proporciona uma vasta quantidade de espécies de planícies para serem observados, tais como antílopes, girafas Masai, rinocerontes, elefantes, leões e leopardos. Às margens do Lago Rwanyakazinga, as oito suítes espaçosas do Magashi oferecem aos hóspedes uma área selvagem intimista, o que cria o cenário ideal para aventuras de safári.

Foto: Dana Allen – Wilderness Bisate

Do mesmo grupo com propriedades espalhadas pelo continente africano, as acomodações exclusivas cercadas por vulcões e florestas densas do Bisate Lodge são tão impressionantes quanto as primeiras. Devido a sua localização no Parque Nacional dos Vulcões, um dos mais antigos e importantes de Ruanda, o hotel de luxo tem como objetivo ser um modelo de turismo sustentável. São apenas seis quartos exclusivos situados em uma cratera vulcânica, em uma proposta única no mundo. Os trekkings são um dos maiores atrativos do local e podem ser feitos em grupos pequenos e privados para chegar a poucos metros dos gentis gigantes.

Os Lodges são reconhecidos mundialmente e acumulam 34 prêmios desde a sua inauguração, em 2017. Os projetos contam com adegas, restaurantes que prezam por ingredientes sazonais, bibliotecas e spas. Com destaque para o design dos banheiros, que projetados como uma homenagem à realeza ruandesa, oferecem vistas inesquecíveis dos impressionantes vulcões Bisoke, Karisimbi e Mikeno.

A abordagem pioneira no turismo de conservação no país continua a crescer pouco a pouco. As suas parcerias destinadas a expandir o Parque Nacional dos Vulcões, os sucessos de reflorestamento do Bisate e o compromisso com a comunidade, que impactam a natureza selvagem, são algumas das ações que Ruanda possui para agregar as exclusivas hospedagens da região.

Beatriz Cyrino
Beatriz Cyrino