Pesquisar
Close this search box.

Suíça: O pequeno grande país

Europamundo oferece 184 circuitos que exploram atrativos desconhecidos pela Suíça, destino localizado na Europa Central

Um universo de possibilidades no coração da Europa. Assim é a Suíça, país conhecido pela oferta dos melhores chocolates do mundo, pelos mais de 700 tipos de queijos produzidos artesanalmente e por belezas naturais como os inspiradores Alpes, mas que vai muito além de seus principais ícones quando o assunto é turismo. A localização privilegiada permite uma excelente ligação com outros destinos europeus, o que multiplica a possibilidade de viagens, mas dentro da própria Suíça é possível percorrer roteiros com cenários cinematográficos e recheados de experiências.

Bons exemplos são o Vale Lauterbrunnen, uma vila com quase cem cascatas sob um espetacular cenário alpino que pode ter servido de inspiração para a criação da saga “O Senhor dos Anéis” e Heididorf, destino criado em homenagem à pequena Heidi, personagem infantil criada pela escritora Johanna Spyri que sintetiza os valores e os costumes do país. Especialista no destino, a Europamundo oferece 184 circuitos terrestres que descortinam as paisagens e apresentam as principais tradições desse país aos viajantes de todo o mundo.

Schaffhausen é outro ponto de parada obrigatório nesse roteiro de descobertas. É lá que estão as Rhine Falls as maiores quedas d’água da Europa, com 50 metros de largura e 23 metros de altura no famoso rio Reno. O próximo destino é St. Gallen e sua espetacular biblioteca, um prato cheio para o viajante que busca por história e cultura. Localizada em uma abadia que já foi um dos mosteiros mais importantes da Idade Média ela atrai tanto pela arquitetura barroca quanto pelo acervo de que 800 mil livros, manuscritos e gravuras de diferentes épocas.

Em Lucerna, a dica é se perder pelas ruas e atravessar as belas pontes do centro histórico que é Patrimônio Mundial da Unesco até chegar ao principal cartão-postal: um imenso lago rodeado por montanhas imponentes. “Em janeiro, a cidade organiza o Lilu, um autêntico festival de luzes que colore ruas e monumentos, mas ainda é desconhecido pela maioria dos turistas”, comenta Cristofer Gallardo, gerente de Marketing do Turismo da Suíça, destacando também a visita a Kapellbrücke, a mais antiga ponte coberta do continente europeu, datada do século 14.

A menos de uma hora, Interlaken é o ponto de partida para experiências em meio à natureza, especialmente caminhadas, passeios de caiaque em um dos dois lagos que a batizam ou em espetaculares voos de parapente. Quem deseja ver a paisagem de cima, mas prefere manter os pés no chão pode embarcar nos trens que levam os viajantes para o topo de morros como o Jungfraujoch. O Glacier 3000 é outra maravilha da natureza suíça, um destino perfeito para os apaixonados pelas paisagens nevadas e pela arquitetura incomparável. A aventura é garantida na travessia de uma passarela suspensa entre um pico e outro.

Entre os destinos mais conhecidos estão Zurique, Genebra e Berna. Enquanto a primeira é a cidade mais efervescente do país a segunda é uma cidade-boutique sintetizada pela típica neutralidade suíça e conhecida por ser a sede de mais de 100 missões diplomáticas que trabalham pela paz mundial, além de importantes relojoeiros, outro patrimônio do país. Já a capital se destaca pela famosa torre de mais de 800 anos que tem como principal atração do relógio astronômico Zytglogge, pontual em sua função há cerca de quatro séculos. “A Suíça pode ser relativamente pequena em território, mas é muito grande em opções e recursos”, finaliza Patricia Gomez, guia da Europamundo especializada em roteiros pelo país.

Escape Magazine
Escape Magazine