Pesquisar
Close this search box.

Oguru Sushi & Bar abre suas portas no Itaim Bibi

Dia 28 de setembro, culinária japonesa e coquetelaria a preços convidativos se unem em ambiente sofisticado e de tons sóbrios

 

 

A fachada envidraçada já evidencia o objetivo do novo Oguru Sushi & Bar, que tem inauguração marcada para o dia 28 de setembro, no coração do Itaim Bibi, em São Paulo, para oferecer culinária japonesa e coquetelaria caprichada. Em meio à ambientação sofisticada e ao clima descontraído, o Oguru ocupa o numero 141 da Rua Campos Bicudo e abrirá para almoço e jantar de segunda a sábado. Seu nome, inexistente no dicionário português ou japonês, foi criado da união da palavra guru (ressaltado como mestre com elevado conhecimento) e do símbolo japonês Ensõ, que reflete a elegância. A ideia é dos sócios Gabriel e Nicholas Fullen, Claudio Loureiro Nunes – de bares como Brexó e Gràcia bar – e de Sandro Myasaki, responsável por garantir a qualidade da gastronomia, assim como fez no Dhaigo, onde esteve à frente por 18 anos.

A iluminação indireta e os tons sóbrios dos pisos, dos móveis e das paredes de tijolos aparentes tornam a experiência no Oguru aconchegante e convidativa para mais um sashimi ou um drink. Com três diferentes possibilidades de ambiente, o cliente pode se acomodar em uma das sete banquetas do bar, esse que é um dos principais elementos do espaço, ou em uma das cinco do balcão dos sushimen, que fica mais ao fundo, junto à cozinha. As mesas de quatro e dois lugares ficam no centro do salão, entre as paredes de cimento queimado com jardins verticais nas duas laterais.

FACHADA RESTAURANTE OGURU
Fachada Oguru

Gastronomia

De segunda a sexta, o cliente pode optar por dois formatos de almoço. Ao preço fixo de R$ 68, come-se à vontade clássicos sushis, sashimis, Jyo de Salmão e o delicioso Baterá Spicy Tuna, além de acompanhamentos frios e quentes como sunomono e shimeji. A R$ 41, o menu executivo traz opções de Bentô, como de carne suína a milanesa, peixe grelhado e tempurá misto, que acompanham arroz, dois variados do dia – que podem ser guioza, harumaki, shimeji ou sunomono, salada verde, missoshiro e sobremesa. As pedidas à la carte estarão disponíveis durante o jantar e aos feriados durante o almoço, com o shakemaki de salmão (R$ 17 – oito unidades), uramaki ebitten (R$ 29 – oito unidades) e o uramaki Oguru (camarão empanado envolto por salmão e ovas massagô – R$ 33 com oito unidades), entre outras opções.

No jantar, a R$ 89 à vontade, os clientes poderão degustar itens exclusivos para o período, como o Baterá Oguru (salmão batido com crispy de tempurá sobre arroz com ovas massagô, finalizado com ovas negras e cebolinha), carpaccio de polvo no molho da casa, carpaccio de salmão trufado com raspas de limão siciliano, niguiris de atum, salmão e polvo trufados, niguiri de barriga de salmão com raspas de limão siciliano e uramaki Oguru (camarão empanado envolto por salmão e ovas massagô).

AMBIENTE RESTAURANTE OGURU
Ambiente do Oguru

Coquetelaria

Os bancos em torno do bar iluminado, as paredes em tons sóbrios e a música ambiente (com playlist assinada pelos sócios e DJs Gabriel e Nicholas Fullen) convidam o cliente a saborear outra especialidade do Oguru. A coquetelaria caprichada é assinada pela renomada bartender Talita Simões, que preparou um menu com drinks alcoólicos e não alcoólicos a preços convidativos. Entre os destaques, estão os exclusivos Origami (vodca cítrica, noilly prat, xarope de amêndoas, frutas vermelhas e suco de limão – R$ 22) e Umami (vodca com infusão de jasmin, licor Saint Germain artesanal, melão fresco, mix cítrico e espuma de cerveja Weiss com wasabi – R$ 22), além dos clássicos Aperol Spritz (R$ 26) e Negroni (R$ 24).

Há também uma seção de gin tônicas exclusivas, todas a R$ 24, que incluem a Masaki (gin, tônica, Aperol, redução de gengibre, suco de limão, morangos e alecrim) e a Kasu (gin, tônica, hibiscos, zimbro, cardamomo, angostura bitters e manjericão). As caipirinhas chegam em versões clássicas e especiais, como a Aka, com frutas vermelhas e romã, e a Kiiro, com caju e redução de gengibre, com vodka, cachaça ou sakê, com preços de R$ 22 e R$ 30, dependendo do destilado. As cervejas (de R$ 12 a R$ 24) e outros drinks clássicos (a partir de R$ 22) complementam a carta.

AMBIENTE RESTAURANTE OGURU
Coquetelaria Oguru

Escape Magazine
Escape Magazine