Pesquisar
Close this search box.

Conheça Chillán, o tesouro chileno entre montanhas e vulcões

Conheça Chillán, o tesouro chileno entre montanhas e vulcões

Julia Paiva

A aproximadamente 400 quilômetros ao sul de Santiago, no Chile, Chillán pode ser considerado um tesouro quase escondido no coração da Cordilheira dos Andes e surge como uma opção encantadora para quem quer aproveitar a neve do inverno sul-americano em um destino fora do convencional. Ainda pouco conhecida pelos brasileiros, a região brinda viajantes através de seus bosques, montanhas e vulcões que criam cenários dignos de cenas de filmes e surpreende por combinar a tranquilidade dos ambientes naturais com as aventuras proporcionadas pelas atividades ao ar livre.

Para vivenciar a experiência, segui rumo ao Nevados de Chillán, o principal complexo do destino que guarda três hotéis (Nevados de Chillán, Alto Nevados e Valle Hermoso), além do centro de ski de Chillán e as famosas piscinas de águas termais que cercam a região. 

Há três maneiras de chegar até lá: a primeira delas pelos novos trens TerraSur que conectam Santiago a Chillán em uma viagem de três horas e meia, onde é possível ir apreciando as belezas dos campos chilenos em uma viagem confortável. Outra opção é pegar um voo de uma hora também saindo da capital até o Aeroporto de Concepción e, a partir de lá, mais duas horas e meia de transfer até o complexo. A última e mais tradicional, porém cansativa, é um transfer direto pela estrada em uma verdadeira road trip de aproximadamente seis horas (sem parada).

Depois de duas paradas, chegamos pela noite ao hotel Nevados de Chillán. Ao acordar no dia seguinte e abrir as cortinas, meus olhos se depararam com uma infinidade de lengas (típica espécie de árvore presentes em algumas regiões do Chile e Argentina), onde as folhas caídas do outono contrastavam com o branco do gelo e formavam um cenário mágico.

Um dos motivos que torna o Nevados de Chillán especial é seu centro de ski. Ele possui cerca de 35 km de pistas com diferentes níveis de dificuldade, dentre elas, a mais larga da América Latina com 13 km de extensão e atrai entusiastas do esporte desde os iniciantes até os mais experientes. A diferença quando comparado com outros destinos mais tradicionais é justamente esquiar entre os bosques com vistas privilegiadas. Ali, é possível alugar equipamentos apropriados para a prática da atividade e, caso o viajante leve por conta própria, há uma oficina para manutenção caso necessário.

Outra peculiaridade do destino são os vulcões que cercam a região. Atualmente, dois deles, denominados Nevado e Chillán, estão ativos e a atividade vulcânica subterrânea aquece as águas que emergem do solo, resultando em fontes termais com águas aquecidas naturalmente que podem chegar até os 45ºC e possuem propriedades terapêuticas. O match perfeito é se esbaldar nas atividades ao ar livre e depois ter a experiência de entrar nas piscinas termais do hotel para um momento de completo relaxamento.

Ainda para quem gosta de aventura, a dica é fazer o trekking mediado pela Verde Tour. Ao todo, são 3 horas de caminhada pelas montanhas regadas de neve com os equipamentos necessários, tendo a vista dos vulcões ativos como recompensa no topo depois de 2 horas de subida. Todas essas atividades são abertas a não-hóspedes.

O Nevados de Chillán também possui uma estrutura completa no quesito hospedagem. Além das experiências outdoor, os hóspedes podem desfrutar de um SPA recheado de tratamentos e massagens, restaurante com um menu variado com típicas iguarias chilenas, degustação de vinhos chilenos exclusivos produzidos por pequenos produtores locais e um bar, onde todas as noites há uma programação noturna diferente. Durante o inverno, a estadia contempla apenas o café da manhã, enquanto no verão o hotel funciona no sistema de pensão completa.

Chillán e Las Trancas

Próximo ao Nevados de Chillán, é possível dar uma volta pela comuna Valle Las Trancas. Com aproximadamente 500 moradores fixos, é ali que funciona o comércio local com lojas, restaurantes, pubs – onde acontece a vida noturna – e outros atrativos naturais para aproveitar a região.

A primeira parada foi na Casa de la Montana (@casadelamontana), uma adega recheada que oferece uma experiência imersiva no mundo dos vinhos chilenos através da degustação de 4 rótulos premiados do país. Atravessando a rua, o charmoso SteakHouse (@bar_restaurant_steakhouse), tradicional restaurante especializado em carnes premium da região, deu as boas-vindas com o tradicional pisco chileno e promoveu um almoço com os principais cortes de carnes na brasa da casa em um ambiente aconchegante e encantador. 

Gruta del Pangue

Outro ponto turístico digno de uma ótima experiência e perfeito para tirar boas fotos é a Gruta del Pangue, uma formação rochosa com vistas para cascatas lindíssimas formadas pelo derretimento da neve. Sua entrada fica exatamente na placa do Valle Hermoso e há duas opções de trilhas para avistá-la: uma que chega até o mirante atrás da cascata e outra para vê-la na parte de baixo da cachoeira.

Voos diretos para Santiago

Conhecendo a JetSMART, a mais nova companhia aérea que oferece tarifas que chamam a atenção e condições especiais em mais de 75 destinos na América do Sul, saí de Guarulhos rumo a Santiago em um curto voo direto de cerca de quatro horas e vinte minutos. Por se tratar de uma companhia low cost, sua estrutura é simples, com opções de serviços adicionais, sendo uma alternativa aos interessados por opções de voos diretos e curtos pela América do Sul.

@nevadosdechillan – https://www.nevadosdechillan.com

@jetsmart_brasil – https://jetsmart.com/br/pt/

@turismovallelastrancas @aglastrancas.turismo

Julia Paiva
Julia Paiva