Pesquisar
Close this search box.

Cape Town: Entre o mar e as montanhas da África Austral

Por Raquel Pryzant

A natureza dita o ritmo da Cidade do Cabo. De um lado, a imensa costa com mar azul, e, como em um abraço, a cordilheira escarpada da imponente Table Mountain. Cruzada por rodovias, o relevo de Cape Town parece ser desenhado para um Road movie. Por suas paisagens cênicas, alguns dos vinhedos mais antigos do hemisfério sul, bairros históricos, animais selvagens e desertos áridos. 

No topo do planalto da Table Mountain começa a aventura pela cidade. A vista, desde os seus mais de 1000 metros de altura, alcança desde o Cape Town Stadium, que marcou a Copa do Mundo de 2010, até os barcos atracados no porto. Para chegar, são duas opções – uma trilha de 3 horas ou uma viagem de 5 minutos, no teleférico que atravessa as nuvens em tempo do pôr do sol. 

A cidade encanta à primeira vista, parte por suas montanhas, mas também por seu litoral. As praias que contornam a cidade são palco de aulas de surfe no Atlântico e do cartão postal de areias brancas que é Camps Bay Beach. Para completar o dia, vale dirigir até o Cabo da Boa Esperança, o ponto mais sudoeste da África. Nesta reserva de águas temperamentais, o farol branco de Cape Point – construído após os naufrágios europeus – pode ser visitado. 

Uma curta distância de carro do centro da Cidade do Cabo leva a Boulders Beach, casa de uma colônia de pinguins que reivindicou tais grandes rochas no início dos anos 80. A praia se transformou em um santuário, e os visitantes podem chegar perto, mas não podem tocar ou alimentar os curiosos pinguins africanos. 

Paraíso para quem ama atividades ao ar livre, Cape Town também brinda quem chega com sua cena artística efervescente. Desde os grafittis do bairro Woodstock e o museu de arte contemporânea Zeitz MOCAA, até os artesanatos repaginados das feiras do centro. Pelo píer de Waterfront, a gastronomia é internacional, mas vale conhecer a tradicional culinária malaia do Cabo, ou até fazer uma das aulas oferecidas sobre esta cozinha tradicional. 

A atmosfera moderna da cidade guarda, também, muita profundidade. Como o Desmond and Leah Tutu Legacy Foundation e o Cape Town Museum, com partes marcantes da luta contra o apartheid e a história de Nelson Mandela. O ex-presidente lutou pela democracia e igualdade. Carinhosamente chamado de ‘Madiba’ ou ‘Tata’, ele ficou preso por 18 anos na Robben Island. Hoje é possível visitar a ilha em um passeio de barco de menos de uma hora, e avistar a Table Mountain a partir das águas de Cape Town.

Raquel Pryzant
Raquel Pryzant