Pesquisar
Close this search box.

O começo de ano mágico do Greenvalley com WhoMadeWhoo, Vintage Culture e Anna

Viver o verão catarinense vai muito além de se esbaldar nas badaladas praias ou explorar os pontos turísticos: a região também é conhecida por ser o coração da música eletrônica no Brasil e já na primeira semana do ano envolveu o público em uma jornada eletrizante com atrações de peso nos principais clubs do estado.

O Greenvalley, eleito o melhor club do Brasil e terceiro melhor do mundo pela DJ Mag em 2023, fez jus ao título e vem presenteando os fãs de música boa com um verão mágico. O motivo não é só pela estrutura, som ou efeitos especiais impecáveis – na verdade, isso conta também – mas principalmente pelo line-up de verão perfeito destinado aqueles que são apaixonados pela cena nacional e internacional.

Logo no dia 2 de janeiro, mesmo diante da chuva que permaneceu durante toda a madrugada, os dinamarqueses do WhoMadeWhoo incendiaram a pista do club com uma apresentação memorável em um set híbrido, mesclando o vocal, a guitarra e os beats sonoros em volta do indie dance, sua marca registrada.

Greenvalley – Julia Paiva / Escape Magazine

É impossível confundir a sonoridade peculiar do grupo. O público pôde sentir de perto a energia de cada track que vem dominando as paradas da cena eletrônica, como ‘Miracle’ – música produzida em conjunto com o duo Adriatique e que teve um remix especial do Rüfus du Sol – Heads Above e Silence & Secrets, também remixada pela lenda do afro house Black Coffee. A noite foi finalizada com um set envolvente, dançante e em grande estilo com o suíço Jimi Jules.

Não suficiente em trazer os dinamarqueses e outras atrações antes da virada do ano como Bob Moses, Tale of Us, além de Jan Blonqvist para a chegada de 2024, o Greenvalley presenteou os amantes da música eletrônica com uma noite histórica na casa através de uma das melhores festas da atualidade: We Are BOMA. Nada menos que Vintage Culture retornou ao club catarinense com o espírito do Tomorrowland Brasil e assim como no festival, realizou um b2b que não deixou ninguém parado com Anna, brasileira que vem se destacando cada vez mais no techno internacional e foi confirmada na próxima edição do Afterlife Brasil, que acontece em fevereiro, em São Paulo.

A conexão de Lukas e Anna é visível e inexplicável. Apenas com um olhar, os dois conseguem levar o público ao delírio, seja com um remix especial de Opus, do Eric Prydz ou Falen Leaf, do próprio Vintage. Ao todo, foram 2 horas de uma technera elegante e raíz. Os brasileiros saíram de cena para dar espaço para outra apresentação muito aguardada, com Agents of Time.

Os italianos mantiveram a energia da pista lá em cima e emocionaram com tracks como Zodiac e o clássico hino de todos Innerbloom, do Rüfus du Sol. A cena marcante foi quando Luigi Tutolo abraçou a bandeira brasileira ao lado de seu parceiro de dupla Andrea Di Ceglie e chamaram Lukas Ruiz para saudá-lo.

Para fechar a noite memorável, Vintage Culture comandou um set de mais de 3 horas, estendendo a festa até meados das 9 da manhã, no melhor estilo Greenvalley possível. Até as músicas mais comerciais, como I Will Find e Sweet Disposition foram remixadas com beats diferentes do que ele costuma tocar. What a night!

Como o Greenvalley não brinca em serviço, a alta temporada do verão catarinense ainda contará com apresentações de gigantes da música eletrônica, como Meduza, Adriatique (que atualmente estão no topo de qualquer lista), ArtBat e Peggy Gou, estes dois últimos para agitar os dias de Carnaval em Camboriú. Além dos artistas internacionais, Ruback, projeto paralelo dos brasileiros Dubdogz, irá fazer sua estreia triunfal no club no próximo sábado (13).

Datas do verão Greenvalley

13/01 Meduza, Gheist, Ruback, Malive e Carol Seubert

20/01 Adriatique, Colyn, Flow, Curol b2b Sarah Stenzel, Junior C

10/02 Peggy Gou e +TBA

12/02 ArtBat, Chris Avantgarde e +TBA

Julia Paiva
Julia Paiva